domingo, 10 de maio de 2009

Dia das mães...
Eu, como dupla mãe, escrevo com propriedade. Citarei uma frase de minha querida vovó e discorrerei sobre ela.

CINCO DEDOS NAS MÃOS E NENHUM IGUAL AO OUTRO.

Tenho um preto e um branco;
Um gordo e um magro;
Um falante e um quietinho;
Um dorminhoco e um zumbi;
Um que dá a vida pra não comer e um que come até vomitar;
Um que ama seus brinquedos e um que acaba com tudo (não só brinquedos...);
Mas é certo que eu tenho mto, mto amor.

Hoje eu estava conversando com uma vizinha, manecure de 54 anos, que adotou um filho quando tinha 33. Ela disse "antes de eu ter meu filho, eu saia de casa na sexta e só voltava segunda de manhã. Todos os vizinhos, quando me viam chegando, comentavam que eu era um caso perdido. O meu filho me colocou na linha. Hoje sou mãe, pai, amiga..."

Não consegui falar com a minha mãe hoje. Triste!

2 comentários:

Hirche disse...

É, os filhos mudam a gente. É por isso que não terei filhos, só cachorros.
Não estou preparada pra deixar de ser egoísta.
Acho que ficar pra tia é um bom caminho...

Aline disse...

Eu que o diga os "5 dedos".....rsss
Tão diferentes e tão adoráveis as duas lindas da minha vida!
Agora os dois "razão da minha vida" tbm são um luxo só!