segunda-feira, 12 de abril de 2010

Fugindo da comemoração dos meus 30 anos de história, vou fazer um

POST PARA SER CONDENADA À MORTE POR APEDREJAMENTO

Por quê?
Porque eu sou uma jornalista que foge a regra da classe. Porque eu sou uma porca filha-da-puta, capitalista selvagem. Porque eu sou a favor da profissão pelo dinheiro, não pelo amor. Amor eu tenho à viagens, roupas bonitas e boa escola para os meus filhos.
Vamos parar com a hipocrisia do idealismo. Vamos ser verdadeiramente nós mesmo.

Tudo começa com esse vídeo no youtube:



E vários jornalistas no twitter indignados. E este post.

Olha, eu acho muita falta do que fazer ficar criticando programa dos outros. Pra mim, esse aluno não passa de um típico aluno de jornalismo, cujo o apresentador descreve muito bem.
O povo, o telespectador brasileiro, de baixa renda - porque o Brasil é pobre, não só de grana, mas culturalmente - gosta de ver essas coisas. O cara tem que sobreviver. A TV tem que ter audiência pra vender patrocínio. É assim que as coisas funcionam.
Então, ao invés de criticar o trabalho dos outros, vá procurar um trabalho! Para que, como disseram no post, fortalecer a proposta e a luta para que este País seja de fato democrático, e que as pessoas tenham direito a assistir o que elas gostam e não blás blás blás "intelectualizados".
Além disso, repetir frase dos outros é muito fácil. Interpretar é mais difícil. Criar a sua própria é foda!

Tá. Podem apedrejar!

3 comentários:

Lucas Machado disse...

Oi, Mari!

Perfeito, só acho que receber um tapa na cara não dá o direito para você dar um tiro em alguém. Vale a crítica seja pela atitude do cara, e não pelo programa.

Beijos!

Alfie disse...

o trouxa do aluno de jornalismo que criticou tava exercendo a liberdade de expressao dele... mas quem fala o que quer ouve o que nao quer. O pior mesmo eh a telespectadora puxa-saco que liga pro programa pra ficar pagando pau... hehehe
o Brasil eh um circo.

Mariana disse...

O pior de tudo é o carinha criticar um programa deste tipo e achar que vai ser idolatrado. O que ele achou? que o apresentador fosse mudar de atitude? É claro que ele deu a cara a tapa pra ser ofendido. E foi. São míseras exceções que fogem a regra.