quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Eu gosto de observar as peculiaridades das pessoas que eu gosto. Os pequenos detalhes, aqueles que só fazem diferença quando a gente gosta mesmo da pessoa ou quando a gente é obrigado a conviver com ela por algum motivo. Essas coisas que fazem parte do “pacote”. Quando minha mãe quer realmente ofender alguém, ela diz: fulano dorme até onze e meia da manhã...

SOBRE OFENDER AS PESSOAS, ACORDAR, SER CONTRADITÓRIO E A CULPA PELO PRAZER

Eu nunca fui de acordar tarde. Nunca entendi como as pessoas conseguem dormir até as 16h. E eu sempre fui super baladeira. Então, saía demais, chegava tarde quase todos os dias, mas dormia até, no máximo, 11 horas da manhã. Nem se fosse pra voltar a dormir mais tarde. E nunca entendi muito isso.

Observando a minha mãe nos últimos anos vejo que ela não gosta de pessoas que dormem até tarde. Ela chama de vagabundo e essas coisas. “Fulana vagabunda dorme até meio dia todo dia!”

Essa é uma ofensa máxima. De pior calão.

Porém, ela dorme até meio dia sempre que pode. E, não raro, quando não pode também.
Minha mãe, sempre dorminhoca, deixava a Clara e eu brincando a tarde e tirava cochilos. Ela era/é tão dorminhoca que, uma vez, numa redação com título “Minha mãe”, eu escrevi “minha mãe gosta de dormir. A música preferida dela é ‘chorando se foi’(...)” e ela quase morreu de vergonha da minha professora Maria Helena, da quarta série A.

Quando eu vou para a casa dela e acordo cedo (o que é normal), ela diz: “vai descansar! Vai dormir mais um pouquinho”. Tirando ela e as filhas dela, ninguém mais pode acordar depois das 9, ou deitar e dormir a tarde inteira.

Numa análise psicológica profunda e leiga, eu acho que ela deve se sentir culpada por sentir sono. Igual quem sente culpado por comer. Tem gente que come com tanto sofrimento que dá até pena. Dá vontade de dizer “pode levantar da mesa”. Igual eu falo com o João.

Por que será que o prazer dá culpa? Por que a gente tem que se sentir culpado por coisas normais, como comer e dormir? Serão os 7 pecados capitais? Por que existem 7 pecados? Perguntarei ao pai google depois.

As pessoas nos culpam. Elas falam demais, até a gente se sentir um lixo. E aí elas ficam felizes por nos sentirmos um lixo, iguais elas se sentem. Carregadas. Idiotas. (Idiota, inclusive, era a ofensa máxima da minha avó). A gente só que unificar!
Só quer que as pessoas se sintam tão mal quanto nós próprios nos sentimos.

Enfim, somos todos seres humanos idiotas carregados de culpa por dormir até onze e meia e repetir a sobremesa.

Um comentário:

Hirche disse...

1. Eu tbm acordo cedo
2. A mãe tbm manda eu dormir mais
3. Mas qdo eu era adolescente e dormia demais ela falava pelos cantos da casa q eu tava com depressão
4. Com certeza absoluta a ofensa máxima do Matias tbm será "idiota"
5. O Matias é a reencarnação da vó